sexta-feira, 7 de novembro de 2008

Pastores Evangélicos-estupram-noiva-pouco-antes-do-casamento/


Pastores Evangélicos estupram noiva pouco antes do casamento!

Toda vez que leio uma notícia sobre assédio ou estupro, sinto um terrível sentimento de repulsa. Principalmente quando ocorre dentro da igreja, através das mãos sujas de homens que se dizem “ungidos do senhor”...

CONTINUE LENDO    continue lendo

quinta-feira, 6 de novembro de 2008

HOMOSSEXUALISMO - O QUE A BÍBLIA DIZ?


Não importa o que as pessoas dizem, o que os padres dizem e nem o que os pastores dizem. Importa o que a bíblia diz:
Em primeiro lugar a bíblia diz que NÃO é natural, ou seja, não é para ser assim.
Em segundo lugar a bíblia diz que é abominação.
Em terceiro, não é dito que existe por conta de possessão demoníaca.
Em quarto, não é dito que é uma doença.

CONCLUSÃO: A Bíblia aponta o homossexualidade como um comportamento condenável.

E se a Bíblia diz que é um comportamento e muitos homossexuais dizem ser uma opção ou orientação, fica claro que é passível de mudança. E é lógico, fica por conta do indivíduo escolher a direção que deseja seguir. Afinal ao ser humano foi dado o livre arbítrio, o poder de escolha.

"Não haverá prostituta dentre as filhas de Israel; nem haverá sodomita dentre os filhos de Israel. Não trarás o salário da prostituta nem preço de um sodomita à casa do SENHOR teu Deus por qualquer voto; porque ambos são igualmente abominação ao SENHOR teu Deus.... Com homem não te deitarás, como se fosse mulher; abominação é... Quando também um homem se deitar com outro homem, como com mulher, ambos fizeram abominação" 
Dt 23.17; Lv 18:22; 20:13

Muitos homossexuais já declararam que não escolheram essa condição. E eu concordo com eles, de que não escolheram ser assim. Talvez muitas coisas tenham acontecido em suas vidas que o empurraram para essa condição. Mas o fato de voce se encontrar numa condição que voce não escolheu, seja ela qual for, não impede que voce mude essa condição.

Uma condição financeira, por exemplo, pode ser mudada. Uma condição depressiva pode ser mudada. Uma condição de saúde pode ser mudada. uma condição familiar pode ser mudada.

Veja bem, não estamos aqui dizendo que alguém deva mudar nada em sua vida, seja lá o que for. Nem tampouco condenando o homossexualismo. Nem dizendo que é uma doença. Nem dizendo que o homossexual é um endemoniado. E nem a bíblia diz nada disso.

A Bíblia diz que é um comportamento adquirido, um condicionamento, um vício, uma condição. E considera esse comportamento uma abominação.

O homossexual é vítima dessa condição? Talvez sim, talvez não. A bíblia não diz nada expressamente a esse respeito. Mas pelo que já li em vários livros de piscólogos famosos, seria sim vítima: de uma estrutura familiar inadequada, de um meio hostil, de um meio condescendente, de exemplos e mais um monte de coisas. Mas eu me nego a simplificar ou sugerir qualquer conclusão a respeito de ser ou não ser vítima.

Mas fica desmistificado essa história de ser uma coisa imutável que obrigue alguém a ser assim pelo resto da vida. Condicionamentos não são imutáveis. Nada é imutável. Nada é por demais impossível quando se fala em comportamento humano.

Ninguém é mais a favor da liberdade do que Deus. Portanto cada um decide seu destino e sua direção. Mas Deus, que nos criou nessa liberdade, escreve na Bíblia e também em nossos corações qual é a Sua vontade. Nos diz qual é o seu desejo, para que nós seus filhos possamos fazer aquilo que Lhe agrada e pra que nos esforcemos para não fazer o que Lhe desagrada. E que cada um decida por si!

LINKS:

Leia Aqui - 01
Leia Aqui - 02
Leia Aqui - 03

IMPORTANTE: Observem que os LINKS ACIMA apontam para textos e artigos com posições diferentes sobre o assunto. O Deus da Bíblia não é Deus de confusão e seria lógico que os links fossem coerentes entre si e todos os textos apontassem a mesma direção. No entanto, acredito ser salutar ler opiniões diferentes sobre um mesmo assunto e confrontar essas opiniões com o que está escrito na Bíblia. Não tem nada mastigado nesse site. Voce vai ter que refletir e pensar com sua própria cabeça e consultar a sua bíblia e pedir orientação ao Espírito Santo. Deus não quer ninguém convencido por argumentos mas quer pessoas CONVERTIDAS pelo Espírito Santo.

VEJA MAIS >>> Armadura Espiritual
VEJA MAIS >>> Virgindade
Como Vencer as Batalhas Espirituais? (veja aqui)
Distintivo de Honra - você tem? (clique-aqui
)

sexta-feira, 31 de outubro de 2008

Existe uma Saída.

Qual a Facção Mais Poderosa?

(Texto para evangelismo estratégico)

"Durante alguns anos de meu trabalho como cobrador de ônibus, trabalhei numa linha que assistia a algumas favelas, aqui em Niterói, e tinha seu ponto final dentro de uma delas. Nessa realidade, convivi de perto com diversas pessoas envolvidas de uma forma ou outra com o crime - jovens do tráfico de drogas, em sua maioria, mas também assaltantes e mesmo homicidas. Quando me converti, trabalhava neste lugar. Logo no início o Senhor me incomodou profundamente para orar por aquelas vidas, e evangelizá-las sempre que possível. E também me inspirou a fazer algo mais. Escrevi na época um texto evangelístico, com uma mensagem direcionada especificamente para aqueles jovens (e demais pessoas) envolvidos no tráfico e no crime. Me esforcei por usar uma linguagem coloquial, quando possível, contextualizando a mensagem para abordar um tema que dominava o pensamento daqueles jovens: as guerras e disputas entre as facções criminosas, aqui do Rio de...

CONTINUE LENDO

quinta-feira, 9 de outubro de 2008

Confúcio, Buda, Maomé, Jesus - São Todos Iguais?


 Túmulos:

de Confúcio — ocupado;
de Buda — ocupado;
de Maomé — ocupado;
de Jesus - VAZIO!



O Novo - JESUS- Caminho


O Túmulo de Jesus Está Vazio

Marco Aurélio

Composição: Indisponível
O túmulo de Jesus está vazio
E agora meu testemunho eu quero dar
Porque eu visitei Jerusalém
E onde Jesus passou fui visitar
Eu vi o lindo monte das oliveiras
E o caveira onde o mestre padeceu
Cheguei até as margens do Rio Jordão
E ali meu coração muito sofreu

Te prepara Igreja para subir
Cristo já tem um lugar para ti
Ressuscitou e nele eu confio
Porque o túmulo está vazio

Habacuque 3:13
Tu fazes brotar com o YESHUA (Salvador) do teu povo,
Com YESHUA MESSIAH Teu (ou seja, com Jesus Cristo teu) ;
Assim Tu feriste o chefe da casa dos maus (Satanás).

domingo, 5 de outubro de 2008

ABORTO - clique na imagem e leia.

Diversas leis estão sendo propostas no mundo todo com conteúdos que contrariam os princípios cristãos:



segunda-feira, 8 de setembro de 2008

QUAL O NÚMERO DOS EVANGELICOS NO BRASIL?

Resposta:

Algo em torno de 35 Milhões ou 20% da população brasileira, ou a quinta parte das pessoas que vivem no Brasil. Quer detalhes, clique no gráfico (curva) de crescimento, ao lado.

O importante é saber que o número cresce enormemente, mesmo com todo esse ba-fá-fá da mídia em torno dos erros dos pastores evangélicos.

Então continuamos ainda como minoria, mas muito expressiva e com grande crescimento, talvez não em qualidade - não ouso afirmar - mas sem dúvida em quantidade.

Agora eu fico pensando... Se somos já 20% da população, como ainda admitimos a existência do carnaval no Brasil? Essa festa é uma aberração!

Como admitimos que exista no Rio de Janeiro o maior ídolo do mundo?

Como admitimos a grade de programação das emissoras de televisão?

Como admitimos essa músicas pornográficas tocando em alto som para quem quer e quem não quer ouvir em todo canto?

Só somos um número????
Nada mais que isso????
E essas Leis e Projetos de Lei que pipocam todos os dias contra nós???

PRESTEM ATENÇÃO!!!! SOMOS 20 POR CENTO DA POPULAÇÃO E AGIMOS COMO SE FOSSEMOS 0,5 POR CENTO!
CADÊ NOSSA CIDADANIA SENDO RESPEITADA NESSE PAÍS ????
-----------------------------------------------------------------------------------------------


Número de evangélicos aumenta no Brasil, o país mais católico do mundo


Publicação: 16/07/2012 14:40 Atualização:

Até recentemente, ser brasileiro e católico era uma noção praticamente indivisível, mas o censo mais recente mostrou que os fiéis de Roma podem deixar de ser maioria em poucos anos - continue lendo

AS ARMAS QUE O CRISTÃO DEVE USAR!

Tenho notado que ultimamente tem predominado em meus posts assuntos que envolvem a sensualidade e sexualidade. Não que supervalorize o tema, mas principalmente por saber que é essa uma das principais portas de entrada (senão a principal) que nosso adversário espiritual se utiliza para nos desviar dos caminhos de Deus. Sendo assim, me sinto obrigado a fazer textos desse tema.

Antigamente os jovens se casavam cedo com 14,15,16 anos. E o casamento quase coincidia com o despertar sexual bilogico natural. Quando muito, se esperava 2 ou 3 anos. E as rígidas regras sociais e o controle dos pais davam conta de refrear o instinto sexual. Sem contar que não havia cinema, radio, tv, revistas e internet. Naquela época, não raro meninas com 15 ou 16 anos ainda brincavam com bonecas e meninos com carrinhos.

Nesses tempos atuais, queremos que nossos filhos casem depois de formados num curso universitário. Assim o despertar sexual ocorre aos 12 anos, a formatura aos 22 anos e o casamento por volta dos 25 anos. Façamos a conta: um hiato de 13 anos!

Nesses 13 anos tudo pode acontecer e acontece mesmo. Não dá para tapar o sol com a peneira. Parafraseando Pedro eu diria: "Quem pode se salvar?"

Pedro, que era um homem rude e prático, sempre que se defrontava com a doutrina de Jesus observava e comentava que ela era muito difícil de ser cumprida e as vezes até dizia que era impossível. Ele concordava com as palavras do mestre, mas dizia-se insuficiente e incapaz. De fato essa insuficiência é bem real a todos nós humanos, nós somos mesmo totalmente incapazes de - sozinhos - dar conta do recado.

Por isso Jesus dizia: "Sem mim nada podeis fazer" e "Aos homens é impossível, mas para Deus NADA é impossível."

Seguramente não podemos cumprir a palavra de Deus sem a ajuda desse mesmo Deus. E para conseguir ajuda desse Deus:
  • Oramos
  • Clamamos
  • Louvamos
  • Jejuamos
  • Ofertamos
  • Estudamos
  • Usamos a Fé.
Ainda assim iremos pecar eventualmente, por isso devemos nos arrepender e pedir ajuda e orientação diretamente a Deus e continuar nossa caminhada, na certeza da absolvição dos nossos pecados, mas também certos da punição.

Recentemente tive ataques espirituais por 3 dias consecutivos em sonhos. Em português claro, tive sonhos escabrosos com conotação sexual e perversão. Me desculpem os leitores adeptos da psicanálise, mas não me venham falar de ego, id, persona, consciente, inconsiente e subconsciente. Foram realmente ataques espirituais. Existem sonhos que procedem de nós mesmos, ligados a desejos inconfessáveis e reprimidos. Mas também é certo que existem ataques espirituais. E eu sei discernir uns dos outros.

Sonhava de noite e refletia de dia, tentando achar como dei alguma brecha para que o inimigo penetrasse na minha alma ainda que em sonho. Sabia que seria muito mais difícil para meu adversário tentar me invadir de dia na minha lucidez. E que a estratégia dele era sorrateira e perversa. Nada me surpreendeu pois conheço sua malignidade e seus métodos.

Me preocupava era a repetição (ele estava ganhando terreno) e não atinava na base legal que ele estava usando para poder proceder assim. De certo tinha consciência que aqui e ali tinha errado um pouco numa e noutra ação do cotidiano. Mas havia desproporcionalidade descomunal entre meus pecados e seus ataques. E o que eu fiz então?

Lancei mão de todo o arsenal que está a minha disposição e parti para o ataque, e lógico venci e satanás bateu em retirada. Ainda não sei exatamente qual foi o motivo, mas sei que venci o inimigo.

Antes de dormir ouço e canto junto um louvor, faço uma oração pedindo proteção nos sonhos e sono reparador para ter energias no dia seguinte. E vigio mais meus atos e pensamentos durante o dia.

VEJA MAIS >>> Armadura Espiritual
VEJA MAIS >>> Virgindade
Como Vencer as Batalhas Espirituais? (veja aqui)
Distintivo de Honra - você tem? (clique-aqui
)

quarta-feira, 3 de setembro de 2008

FUI TRAÍDA - O QUE A BÍBLIA DIZ?


A luz da bíblia - o que a mulher deve fazer quando é traída? Partindo de um entendimento anti-bíblico de igualdade entre homem e mulher, bastaria verificar nos posts anteriores (1 e 2) (Clique nos números e leia) e agir como se fosse um homem traído.

Mas tanto biblicamente falando, como mundanamente falando, não existe essa igualdade pretendida por muitos. É fato que em muitíssimos casos, hoje em dia, existem mulheres que são sustentadoras e provedoras do lar. Mas isso não é suficiente para haver uma igualdade dentro do casamento. Existem outros inúmeros fatores de ordem não econômica, tais como os biológicos e sociais, que continuam dando a prevalência ao homem na vida do casal.


E vendo nessa ótica histórica, social, biológica e bíblica: a traição masculina difere da traição feminina. Os povos de todos os tempos, culturas e geografias são extremamente condescendentes com a traição masculina e a bíblia não fica atrás nesse assunto.
Puro machismo! Dirão muitos. Traição é traição, não importa quem é o traidor. Frases assim são ditas aos milhões, mas é pura infantilidade e boba simplificação dos fatos.
Vou fazer uma comparação, que alguns julgarão ridícula e inapropriada, mas que é totalmente realística e cotidiana. Se um funcionário de uma empresa briga com seu patrão e indignado pede demissão, ainda que correto em sua atitude, poderá amargar muito sofrimento. E se você trabalha como empregado, como eu trabalho, sabe muito bem disso.


Eu sei que não devo compactuar com a injustiça e que não devo aceitar ser humilhado, mas também sei que preciso pagar meu aluguel, meu supermercado e a escola dos meus filhos. Assim sendo, se eu contar para alguém que estou sendo humilhado no trabalho e esse alguém me aconselhar pedir demissão, vou considerar que essa pessoa não entende nada da vida.

Mas digamos que eu seja altamente qualificado e que tenha vários convites de outras empresas para trabalhar, ganhando inclusive mais do que eu estou ganhando atualmente. Mesmo assim, preciso pensar bem. Pois talvez os convites não sejam verdadeiros e depois que pedir demissão, fique desempregado e tenha que morar debaixo da ponte.
Talvez por ser assim a vida, que a bíblia minimize a traição masculina, menos por ela ser machista e mais para proteger a mulher!

Verificada a situação econômica, vejamos agora a questão biológica. Um homem traído pode criar e sustentar um filho que não é sua continuidade genética. Uma mulher sempre sabe que o filho que está na sua barriga é seu mesmo.

Vejamos a questão social. Uma mulher que trai ou é separada, divorciada ou com vários casamentos não é bem vista socialmente. Um homem nas mesmas situações também não é bem visto, mas infinitamente menos recriminado.

Perceba-se que em três esferas: econômica, biológica e social, a traição masculina tem carga menor. E no campo biológico/genético a traição feminina é muito injusta para com o homem.

Por todos os motivos acima a legislação bíblica considerou que não existe uma traição masculina que permita a mulher se separar do seu marido. Entendendo que a traição fosse com mulher solteira (não prometida, não casada, não noiva)

 “Não deves cometer adultério.” (Êx 20:14; De 5:18; Lu 18:20)  refere-se a invasão adúltera do domínio de outro homem, que era proibida, assim como eram outras formas de má conduta sexual.

E nem sequer considerou que exista traição masculina - digna de punição social.
Mas tem uma coisinha aqui que vai mudar quase tudo que acabei de explanar, eu disse quase tudo e não tudo. A bíblia considera como adultério a violação dos votos do casamento. E nós ocidentais dos tempos modernos trocamos votos idênticos ou quase idênticos nos casamentos. E conversamos muito antes de casar sobre coisas que aceitamos e coisas que não admitimos. E cabe cumprir esses votos feitos: tanto os solenes, como os que foram combinados nas conversas enquanto namoramos antes de nos casar.
Sendo assim, uma mulher traída deve entender que uma traição masculina tem menos peso biblicamente, mas tudo depende de sua condição econômica, social, biológica e dos pactos e votos feitos entre o casal e a importância que você atribui a fidelidade conjugal.

Bem entendido que o traidor, fornicador e adúltero corre sério risco de perder sua própria salvação e provavelmente destruirá a felicidade do casal e dos filhos se os tiver.

Além de estar provavelmente vivendo na mentira e desviando (roubando) dinheiro que deveria estar sendo gasto no lar.  
Sem contar o risco de filhos fora do casamento!

(Considerações Finais)
Nada melhor que um exemplo para entendermos as consequencias da traição masculina:
 
Um certo marido tinha 4 filhos com uma mulher a quem muito amava.  Porém por se encontrar na idade do "Lobo" ou seria do "Bobo" procurou uma aventura fora do casamento.  Essa outra mulher, bem mais nova, o enfeitiçou a tal ponto que ele se descuidou e a engravidou.
Não podendo abandoná-la por conta desse filho, pois ela foi posta para fora de casa, largou o casamento anterior (sua mulher e todos seus filhos).
Passou o resto da vida se embriagando com saudades da família que perdeu!

Em tempos remotos no tempo e espaço (da bíblia) um homem de posses - um Senhor - podia ter concubinas, além de sua mulher e criar filhos de mães diferentes como irmãos. Em alguns lugares (no Oriente) isso ainda é prática, ainda que cada vez menos corriqueira.  Mesmos nesses países orientais, em que existe essa tradição cultural, o conjunto de problemas e consequencias nefastas dessa prática a inviabiliza.

CONCLUSÃO

Um homem com mais de uma mulher nunca dará certo, pois está escrito:

 "Não tendes lido que o Criador, desde o princípio, os fez homem e mulher e que disse: Por esta causa deixará o homem pai e mãe e se unirá a sua mulher, tornando-se os dois uma só carne?"
 Veja que Jesus diz:
02 (dois) devem ser uma só carne: 01(hum) homem e 01 (uma) mulher.

A fantasia sexual masculina de harém - se ter várias mulheres -  não se encaixa no mundo real e nem da palavra de Deus (ainda que essa traição tenha menos peso na bíblia, é funesta - caminho de morte).

Não abordamos nesse texto a dor da mulher traída e os consequentes traumas causados, pois para isso já existe milhares de textos, e um consenso social.


http://livrodoslivros.blogspot.com.br/2008/08/divrcio-o-que-jesus-disse.html






como superar
os conflitos no
casamento

domingo, 3 de agosto de 2008

DIVÓRCIO - O QUE JESUS DISSE?

"Eu vos digo, porém, que qualquer que repudiar sua mulher, não sendo por causa de infidelidade, e casar com outra, comete adultério; e o que casar com a repudiada também comete adultério."           (MT 19:9)
UM PONTO FINAL!
"Pois detesto o divórcio, diz o Senhor Deus de Israel, e aquele que cobre de violência o seu vestido; portanto cuidai de vós mesmos, diz o Senhor dos exércitos; e não sejais infiéis." 
Malaquias 2:16

O QUE JESUS DISSE SOBRE O DIVÓRCIO:

"Também foi dito: Quem repudiar sua mulher, dê-lhe cartade divórcio. Eu, porém, vos digo que todo aquele que repudia sua mulher, a não ser por causa de infidelidade, a faz adúltera; e quem casar com a repudiada, comete adultério." 
Mateus 5:31-32

Levantando-se Jesus, partiu dali para os termos da Judéia, e para além do Jordão; e de novo as multidões se reuniram em torno dele; e tornou a ensiná-las, como tinha por costume. Então se aproximaram dele alguns fariseus e, para o experimentarem, e lhe perguntaram:
É lícito ao homem repudiar sua mulher?
Ele respondeu-lhes:
Que vos ordenou Moisés?
Replicaram eles:
Moisés permitiu escrever carta de divórcio, e repudiar a mulher. 
Disse-lhes Jesus:
Pela dureza dos vossos corações ele vos deixou escrito esse mandamento. Mas desde o princípio da criação, Deus os fez homem e mulher. Por isso deixará o homem a seu pai e a sua mãe, [e unir-se-á à sua mulher,] e serão os dois uma só carne; assim já não são mais dois, mas uma só carne. Porquanto o que Deus ajuntou, não o separe o homem.
Em casa os discípulos interrogaram-no de novo sobre isso.
Ao que lhes respondeu:
Qualquer que repudiar sua mulher e casar com outra comete adultério contra ela; e se ela repudiar seu marido e casar com outro, comete adultério. 
Marcos 10:1-12 

"Eu vos digo, porém, que qualquer que repudiar sua mulher, não sendo por causa de infidelidade, e casar com outra, comete adultério; e o que casar com a repudiada também comete adultério."           (MT 19:9)
A chave da questão está na palavra após
 “NÃO SENDO POR CAUSA DE”
Dependo da Bíblia que você tem em mãos pode estar escrito

“NÃO SENDO POR CAUSA DE”
1)Adultério
2)Prostituição
3)Infidelidade
4)Fornicação
5)Pecado
6)Desonra
7)Traição

Jesus teria dito que um pecado de cunho sexual (adultério) possibilitaria o Divórcio???
Decerto que não.  Porque isso invalidaria dois mandamentos aceitos, válidos e incontestes de uma só vez:

a) Quanto ao adultério - Cuja pena era de apedrejamento dos adúlteros.
(Substituir apedrejamento por divórcio????  Não foi essa a questão proposta pelos fariseus, para que Jesus opinasse.)
b) Quanto ao repúdio - A regra era para caso de incompatibilidades matrimoniais extremas ou não extremas.

Mas se assim fosse: divórcio para pecado sexual (adultério), caberia dizer sobre a pena que homem cúmplice deveria sofrer. Não parece lógico substituir o apedrejamento do casal adultero por uma mera separação com carta-de-repúdio para mulher e sem pena para o cumplice masculino no adultério.  A carta-de-repúdio era tipo um passe-livre, ou uma carta-de-recomendação, indicando que a mulher era digna para contrair novas núpcias.
Nessa interpretação ridícula, a mulher traí seu marido e ganha uma carta de recomendação e nenhuma pena é aplicado ao seu cúmplice. E ainda ousam  dizer que essa asneira foi o que Jesus disse acerca do divórcio.  Que idiotice e bestialidade!!!!!!

Jesus não disse isso e tampouco os fariseus perguntaram sobre adultério. 
E é lógico que os fariseus não iam deixar de perguntar sobre esses absurdos!
Se Jesus tivesse, de fato, dito dessa maneira (mas ele não disse).
Perguntariam sobre a premiação dos culpados, e eles não perguntaram.  Portanto Jesus jamais disse essa idiotice!!!!!

Ademais numa ocasião específica de adultério, quando a mulher adúltera foi levada a Ele, nada disse a respeito da revogação do apedrejamento. Nesse caso prático e real sobre adultério ele não falou em converter o apedrejamento em divórcio.

Ah...  mas ele questionou o apedrejamento como injusto.
É mas não disse para trocar o castigo pelo divórcio.
E realmente considerou o apedrejamento errado, naquele caso.
E ela só não sofreu a pena do apedrejamento, porque na famosa frase de Jesus
(atire a primeira pedra)
Jesus não invalidava a pena do apedrejamento, apenas denunciava - em metáfora - que os requisitos (e a lei) não estavam sendo cumpridos.

Estavam -faltando- vários itens para a execução sugerida:
1 - não levaram o cúmplice
2 - não levaram 02 testemunhas oculares
3 - o marido não estava presente
4 - o arremessador da primeira pedra era o acusador
 (normalmente o marido traído que lá não estava presente)

Quando Jesus diz: ATIRE A PRIMEIRA PEDRA!
Ele denuncia que existia uma primeira pedra, que deveria ser atirada antes das outras.  Havia um ordenamento, uma lei, com todos seus paragráfos.
Dentro da lei mosaica, seria atirada pelo acusador (e vítima).
Adivinhem o que provavelmente Jesus estava a escrever na areia???
Lógico que escrevia:
As regras mosaicas para se poder efetuar o apedrejamento.
Que ali - naquele caso - não estavam sendo atendidas de maneira nenhuma. Importante ressaltar que eram "regras mosáicas" e não "leis de Deus". E que o exemplo só serve para explicar que o assunto em questão não era o de adultério. Longe de mim entender que era o apredejamento uma lei de Deus.

Sendo assim, concluímos por entender que:
Jesus ensinou que  o divórcio é permitido apenas numa situação em que a culpa feminina é algo menor que adultério.

Aliás não poderia ser adultério, pois a pergunta dos fariseus era sobre outro assunto, no caso sobre o Divórcio (carta de repúdio)

 A questão sobre adultério não era caso de dúvida alguma, havia uma unanimidade sobre o assunto.
Na ocasião havia dúvidas entre os Judeus sobre quais eram os requisitos válidos para se Divorciar de uma mulher (dando carta-de-repúdio).

"Pela dureza dos vossos corações ele vos deixou escrito esse mandamento. Mas desde o princípio da criação, Deus os fez homem e mulher. Por isso deixará o homem a seu pai e a sua mãe, [e unir-se-á à sua mulher,] e serão uma só carne; assim já não são mais dois, mas uma só carne. Porquanto o que Deus ajuntou, não o separe o homem."

Jesus, depois de um preâmbulo sobre o assunto (explicando da preocupação de Moisés com as mulheres quando instituiu a carta-de-repúdio) disse que aquilo foi um mal necessário por conta da impiedade masculina. Mas o correto é não se separar a não ser em casos graves, em que a separação será um bem maior que a união. 

E é muito lógica a resposta de Jesus, sobre a possibilidade do divórcio:
Se a lei foi feita para proteger a mulher do coração impiedoso dos homens já no tempo de Moisés. E agora aperfeiçoada por Jesus, protegeria ainda mais a mulher. Teria que haver uma saída - um escape - caso a mulher não fizesse juz ao benefício do mandamento aperfeiçoado. Se ela não fosse devotada ao marido. Essa exceção para o divórcio, no caso de falta de devoção no casamento - cumpre essa finalidade!

--------------------------------------------------------------------------------------
Observe o significado das palavras Adultério/Infidelidade:
1-A palavra não é adultério é adulterada (estragada), no HEBRAICO significa não-santificada (não separada) para aquele homem, não mais especial, não mais devotada ao marido = traição.
2-Se for infidelidade veja que “fidelidade” significa ter fé (crer ou acreditar):
A palavra hebraica “Fé” (emuná) não pode ser divorciada da palavra “Fidelidade” (emuná). 

Então esse "adulterar" e ser "infiel" aqui não é adultério sexual , significa falta de seriedade, compromisso e devotamento dentro do casamento num alto nível, ou seja, falta de respeito.  A mulher não quer respeitar e honrar mais seu marido.  Feitas todas tentativas, procede-se então o divórcio como última solução possível. (não desejável)

"Não vos prendais a um jugo desigual com os incrédulos; pois que aliança pode haver da justiça com a injustiça? Ou que comunhão tem a luz com as trevas? Que harmonia há entre o Mashiach (Jesus) e Belial (Satanás) ? Ou que parte tem o crente com o incrédulo? E que consenso tem o santuário de Elohim (Deus) com demônios? Pois nós somos santuário de Elohim (Deus) vivo, como Elohim(Deus) disse: Neles habitarei, e entre eles andarei; e eu serei o seu Elohim (Deus) e eles serão o meu povo." 
(2 Coríntios 6:14-16)
---------------------------------------------------------------------------------------
"Porventura andarão dois juntos, se não estiverem de acordo?" (Amós 3:3). Clique Aqui 
Resumo:
O HOMEM NÃO PODE SE DESFAZER DA MULHER DA SUA JUVENTUDE QUE LHE DEVOTOU TODA A SUA VIDA COMO SE FOSSE LIXO!
MAS A MULHER SEM CARÁTER QUE CONTINUAMENTE DESONRA O MARIDO NÃO TEM O DIREITO DE INVOCAR PARA SI ESSE MANDAMENTO!

Versículos de Divórcio


Divórcio e recasamento (CPAN)

sábado, 2 de agosto de 2008

O QUE ESTA POR TRÁS DA VIOLÊNCIA DOMÉSTICA?



O QUE TODO HOMEM E TODA MULHER DEVERIA SABER!
A MÁ COMPREENSÃO E INCORRETO EXERCÍCIO DOS PAPEIS DE MARIDO E MULHER DENTRO DO CASAMENTO SEGUNDO A PALAVRA DE DEUS É A CAUSA DE TODA VIOLENCIA DOMÉSTICA.

A CHAVE DE TODA A QUESTÃO ESTÁ NA "INFIDELIDADE". 
MAS NÃO PODEMOS PENSAR EM INFIDELIDADE COMO SENDO ADULTÉRIO OU TRAIÇÃO.
INFIDELIDADE tem um significado de adultério ou traição...

Os infiéis ou ímpios (descritos na bíblia) são os que professam uma outra fé, creem em outro deus, os que não concordam com a palavra de Deus IHVH, 
[ou seja os não cristãos]:
povos pagãos, os gentios, os mundanos - os que andam em outro caminho.

INFIDELIDADE NO CASAMENTO
não é, nem nunca foi, o que se diz por aí! 
O prefixo “in” representa negação, 
enquanto “fidelidade” significa ter fé (acreditar):
A palavra hebraica “Fé” (emuná) não pode separar-se da palavra “Fidelidade” (também emuná).

O marido ou a mulher é infiel ao seu cônjuge quando desacredita dele,
não enxerga seu valor. Não vê com bons olhos seu companheiro - percebe-o menor e insuficiente para estar ao seu lado.

Despreza o parceiro na totalidade – incluindo aí as suas crenças e visão do mundo.

É óbvio que numa situação dessas (na infidelidade) esse conjunto, esse panorama de descrédito, poderá desembocar num futuro adultério, ou algum outro tipo de traição. 

A mulher ou o homem insatisfeito com seu par, poderá procurar fora dos limites do casamento o que acha que não tem (e ser desleal).

Mas veja bem, a deslealdade, a traição e o adultério são apenas algumas das várias conseqüências possíveis da infidelidade e não o seu sinônimo.

As pesquisas sobre violência doméstica concluíram que o fator comum em todos os casos ocorridos apontam para uma necessidade do homem ser obedecido, respeitado ou ao menos ser ouvido dentro de casa. 

Os maridos se queixam de que ninguém lhe dá ouvidos, ninguém os respeita nem o obedece. Como se vê, a questão é menos de infidelidade no sentido de adultério e traição e sim de infidelidade no sentido de discórdia, descrença e insubmissão.

Mas essa questão de não ser ouvido, de fazer questão de ser ouvido e até de se tornar agressivo por não por não ter “Voz” dentro e fora de casa, tem que ser bem trabalhada em âmbito espiritual. Principalmente entre os homens cristãos evangélicos que acreditam que a mulher deve ser totalmente submissa ao marido.

Embora a bíblia diga que a mulher deva ser colaboradora, fiel, submissa, obediente aos seus maridos. E que os homens - em troca - amem e respeitem suas mulheres. Tudo dependerá da disposição interna de cada um. Não é pela força ou violência!

Fidelidade não é algo que possamos impor ou exigir. 
DEPENDE DA DISPOSIÇÃO INTERNA DO OUTRO.
Essa disposição depende da avaliação do parceiro sobre nós.
Como ele nos enxerga, nos avalia, da importância que nos dá.

Para ser amado, respeitado, obedecido, valorizado e reconhecido – não há nada que possamos fazer, pois isso depende dos sentimentos, das avaliações e dos valores do outro.

Quem não crê no outro, não vê nele qualidades e valor, independente dele ter muitos valores e qualidades, ou não ter.  Essas avaliações são subjetivas e quase nunca são reais.  Na maioria das vezes simples projeções.

Um casamento deveria se pautar pelo compromisso assumido, pelo respeito, pelo contentamento, pelas leis humanas e de Deus. E se possível ser uma aliança eterna.

Quando existe o interesse de preencher adequadamente os papéis no casamento, tudo é espontâneo e natural. Não é necessário forçar nada e nem pegar a bíblia e ficar mostrando para a outra pessoa ler.

Também não pense que orações vão conseguir mudar uma pessoa para o jeito que você gostaria. E desista de comparar seu casamento com o de outros casais. Todos esses mitos estão em desacordo com a palavra de Deus. E voce não verá personagens da bíblia fazendo esse tipo de coisas.

Na verdade, o que você pode encontrar na Bíblia é sobre a escolha antes do casamento. A escolha - antes do casamento - é que garantiria uma aliança, uma probabilidade maior de sucesso. E assim podemos ler sobre o insucesso e ruína de vários homens que casaram com mulheres dos povos gentios e idólatras em desobediência a lei de Deus. Normalmente a solução apontada na bíblia para esses casos é a dissolução desse casamento e a separação dessas mulheres e inclusive dos filhos gerados nesse casamento não abençoado.

“Portanto, o que Deus uniu, ninguém separe” (Mateus 19.6)
Ainda que fiquemos chocados com essa informação, lembrando que Jesus disse para não desunir o que Deus uniu. Veremos que o conselho era para as uniões abençoadas por Deus na legalidade (aquilo que Deus uniu). 
Pois, alianças em desacordo com a sua palavra não se encaixam aqui.

O mandamento primeiro e máximo dado a Moisés era não ser idólatra e nem fazer aliança como o povo idólatra. Deus por certo não uniu e abençoou alianças feitas em desacordo com a sua palavra. Poderá Ele abençoar atos completamente contrários a sua palavra?

O primeiro mandamento de Deus dado a Moisés fala de aliança e fidelidade e diz claramente:

Guarda-te de fazeres aliança com os infiéis moradores da terra (...) para que não seja laço para ti. (Ex 11)
Guarda o que eu te ordeno abstem-se de fazer aliança com os gentios moradores das terras para onde vais, para que isso não seja para ti uma cilada. (Ex 34-12)
Como pode então o cristão querer fidelidade numa união contraída em aberta infidelidade contra Deus? 
Acaso foi ordenado que o povo santo e separado se unisse aos gentios na tentativa de convertê-los????
 Não! Não foi dito isto!

Foi dito para se infiltrar e se misturar com os infiéis para ganhar almas? Também não!
O que foi dito é que: seria uma cilada, um laço, uma armadilha... 
É dito também não vos amoldeis (não vos conformeis) com esse mundo!
Um pastor ou um padre que prega que você tem que conviver com uma pessoa mundana, má, adúltera e alheia das leis de Deus até que a morte os separe é um mentiroso!

"Não vos prendais a um jugo desigual com os incrédulos; pois que aliança pode haver da justiça com a injustiça? Ou que comunhão tem a luz com as trevas? Que harmonia há entre o Mashiach (Jesus) e Belial (Satanás) ? Ou que parte tem o crente com o incrédulo? E que consenso tem o santuário de Elohim (Deus) com demônios? Pois nós somos santuário de Elohim (Deus) vivo, como Elohim(Deus) disse: Neles habitarei, e entre eles andarei; e eu serei o seu Elohim (Deus) e eles serão o meu povo." 
(2 Coríntios 6:14-16)

Entenda que O último refúgio do cristão não é o seu lar, nem seu marido, nem sua esposa.  Entenda que o seu verdadeiro refúgio - o seu amado - é o próprio Deus que o ama incondicionalmente, tendo você algum valor ou não. 

Verifique se existe um clima de infidelidade no seu casamento ou namoro, como conseqüência da sua própria infidelidade:
Ter se unido a pessoa não temente a Deus ou às suas leis.

E se você perceber um total desrespeito dentro de casa, podendo culminar em violência doméstica ou adultério, apóie-se na palavra de Deus e se divorcie da outra parte!
Isto é,  se afaste e se separe dela!
E melhor se separar do que adulterar ou usar de violência é isso que nos disse Jesus. Me desminta quem puder!
Mas isso – preste atenção – isso não quer dizer trocar a mulher da sua juventude que pariu e cuidou dos seus filhos e ajudou você a construir um patrimônio.

Não vá buscar uma menininha, porque sua mulher já não é tão bela ou jovem.
Isso também não quer dizer largar seu marido porque ele adoeceu e está desempregado e sem dinheiro.
E por último, isso não quer dizer largar o cônjuge para ficar com o amante.

Estou dizendo é que ninguém tem que ficar numa situação de sofrimento eterno por conta de uma má interpretação da palavra de Deus. 
Se o seu cônjuge é infiel e não existe possibilidade nenhuma de mudança – você já tentou de tudo – é lícito se separar e não há pecado nisso.
Em termos de justiça terrena usa-se o termo “incompatibildade de gênios.
A palavra Gênios ou “Jins” significa o espírito guia da pessoa. 
Se voce tem o coração quebrantado e nele abriga o Espírito Santo de Deus, não é obrigado a conviver com outra pessoa que tem um espírito demoníaco e segue os costumes desse mundo. E vive dizendo que não concorda com nada que você diz e não acredita na palavra de Deus ou na Bíblia.
Há de haver separação dos infiéis! Aliás nem deveria ter tido a união.
O Povo de Deus é  “Santo” e é Mandamento que viva em Separação.

IMPORTANTE: Considere que ter a mesma fé é quando ambos confessam Jesus o Messias (Yahushua Massiach) filho de Deus Pai que veio em carne a esse mundo como seu único e completo Senhor e Salvador. Independentemente de ser ou não membro da mesma denominação (igreja).
 E que aceitem viver debaixo da palavra de Deus. Divergências na interpretação e no entendimento da palavra de Deus não devem ser consideradas. 
Basta o entendimento de que “Eu e minha casa serviremos ao Senhor”
Esse ajuste sobre a correta compreensão da palavra de Deus não é tarefa humana, pois o Espírito Santo de Deus é quem conduz a nós todos a Verdade e nos dá a perfeita compreensão! 
Tampouco o temperamento de alguém nos cabe mudar é o Espírito que transforma e conduz progressivamente a um estado de mansidão (fruto).

ACONSELHAMENTO A PORTAS FECHADAS

BLOG EuQsei
Blog que aborda as armadilhas das quais os cristão devem se precaver
Visitei o Blog, achei excelentes as matérias e deixei o seguinte comentário

"Muito Bom!
Ah... se todos os pastores, obreiros e obreiras agissem assim!
Muitos maridos não querem suas mulheres nas igrejas, com medo desses aconselhamentos a portas fechadas. E dessas visitas na residência sem o Dono da casa estar presente.
Por não agirem corretamente, como voce sabiamente recomenda, muita gente deixa de conhecer a palavra de Deus e obter a Salvação de Cristo.
Então as pessoas que fingem não saber disso, porque ninguém é tolinho, são agentes de satanás disfarçados de homens e mulheres de Deus!
E nesse caso seu artigo não vai fazer que eles mudem seu proceder. Mas vai alertar aos rebanhos que eles estão de olho na carne das ovelhinhas. Que devem é claro sair em busca de outro pasto e outro pastor!
MUITO BOM O SEU BLOG.
VOCE ESTÁ VERDADEIRAMENTE SEMEANDO A PALAVRA DE DEUS.
Deus abençõe enormemente esse casal

VISITE O BLOG E VEJA A MATÉRIA: PERIGOS DO CASAMENTO

terça-feira, 29 de julho de 2008

SUPERINTESSANTE CONTRA A BÍBLIA?


Capa da Revista: "Biblia - o que é verdade e o que é lenda" (2002)

Já faz muito tempo que a revista coloca reportagens desmentindo a Bíblia...

Alguns leitores cristãos estão deixando de assinar, comprar e ler a revista. Estão indignados com as reportagens que consideram anti-cristãs e mentirosas.

Eu mesmo não considero a revista mentirosa, pois ela apenas repassa opiniões e conclusões de investigadores, historiadores, arqueólogos e cientistas. A Super, creio eu, coleta estas notícias de publicações em todo o mundo e faz os seus artigos.

Até aí tudo bem, está exercendo o seu papel de informar. Mas fica a seguinte pergunta: se ela se dá ao trabalho de juntar informações e reuni-las em um artigo para publicar na revista. E se ela sabe que o artigo vai mexer profundamente com sentimentos, crenças e valores de milhões de pessoas. Porque não incluir também nesse mesmo artigo a opinião e o conhecimento dos representantes dessas milhões de pessoas - nós os crentes.

Se existem cientistas, arqueólogos e historiadores ateus, também existem os que não são. Se a revista publica só a versão dos não-crentes é porque de ante-mão desqualifica e desconsidera os crentes. A imparcialidade só é atingida quando se ouve ambas as partes. No caso em questão, a revista tem publicado inúmeros artigos desmentindo os textos bíblicos que os crentes consideram como a própria palavra de Deus, sem nem ao menos ouví-los.

O dever da imprensa deveria ser informar sem parcialidades. Acho que não se deve brincar ou ofender a fé das pessoas. Mas talvez eles não tenham se dado conta - nem feito a conta de que se for feito um boicote contra a revista por todos os cristãos do Brasil, ela é bem capaz de deixar de existir.

Vejam outros artigos a respeito:
ARTIGO-1 (RESPOSTA ÁS Críticas da Revista SObre A Bíblia)
ARTIGO-2 (INDIGNAÇÃO COM A SUPERINTERESSANTE - EDITORA ABRIL)


LEIA TAMBÉM:

DECISÕES MUNDIAIS E AS CORPORAÇÕES

Bíblia - uma visão completa em 5 minutos

Pecado existe?

quinta-feira, 10 de julho de 2008

Sal Grosso e Arruda para descarrego! Macumba? Não! É a Igreja Universal!


Do livro "PREPARE-SE PARA A GUERRA" de Rebecca Brown (página 159):

"Muitos cristãos envolvem-se em rituais de feitiçaria sem o saber. (...) envolvem a recitação de um salmo ou certos versículos da escritura, usando ao mesmo tempo uma mistura de óleo e sal. Lembre-se, o sal é usado em um grande número de rituais ocultistas. O sal NUNCA é, na verdade, usado em nenhuma prática bíblica. O sal é citado na Bíblia como um símbolo, mas não é usado para batizar ou ungir, etc. Sal usado assim é sempre ocultista. Em qualquer ocasião que alguém disser a você usar sal ou velas de forma ritualística, envolvendo orações ou recitação das Escrituras, cuidado! Ele está envolvendo você em um ritual ocultista, não importa quão inocente isso possa parecer.

Outra área de feitiçaria que os cristãos inconscientemente usam é a área das ervas. (...)"

sábado, 19 de abril de 2008

Malafaia é um homem de Deus?


Não tenho dúvidas de que é! E o tenho defendido, assim como a outros líderes evangélicos que tem sido atacados em sites e fóruns na internet. Mas tenho reservas em beber tranquilamente das palavras de destacados pregadores.

O orgulho espiritual é ponto fraco em muitos crentes e satanás usa bem essa brecha nos corações dos pregadores da palavra de Deus. A fama e o estrelato pode fazer que um crente se empolgue demais e passe a crer que tudo que saia da sua boca provém de Deus. E num excessivo ardor e fervor se considere acima das escrituras ou perca o hábito de examiná-las e confrontá-las com seu próprio discurso.

Os sintomas são sempre os mesmos: discursos inflamados, excessiva agitação motora, gritos e palavras irrefletidas. Um pregador - assim- diz coisas absurdas e se arrependerá depois.

É o prenuncio da queda!
"Quem se humilha será exaltado, mas quem se EXALTA será HUMILHADO"

Quando a exaltação se faz rotina, a coisa é preocupante. Preocupa-me o irmão... e mais que o irmão, preocupa-me o rebanho que lhe foi confiado. Não podemos, no afã de ganhar almas para Cristo Jesus, usar de qualquer coisa. Se alguém identifica esses sintomas em si mesmo, seja humilde e se conserte. Mas se a loucura espiritual já começou a lhe contaminar a ponto de não conseguir enxergar em si mesmo suas falhas. Pergunte aos seus filhos, a sua esposa e aos seus amigos próximos e ao pastores da sua congregação - faça um feed-back!

O cair é do homem carnal, mas o levantar é de Deus espiritual. Antes de cair se conserte pois se isso não for feito será humilhado. Quem avisa amigo é.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...